Papo de Chef - Daniel Stucchi e Marcio Okumura

Salada no verão pode ser PANC

Daniel e Marcio
Foto: Gustavo Porto

Os chefs Daniel Stucchi e Márcio Okumura trazem a coluna Papo de Chef e falam sobre uma deliciosa alternativa para incrementar sua salada nesse verão: conheça o universo das PANCs!


As PANCs – Plantas Alimentícias Não Convencionais – são plantas que encontramos facilmente e que a maioria das pessoas não conhece e nem se dá conta da sua função alimentar. Não são um grupo de plantas coeso e homogêneo e há espécies nativas, exóticas, cultivadas e espontâneas. Muitas são consideras matos, plantas que crescem espontaneamente nos nossos quintais.

Também podemos considerar como PANCs algumas plantas comuns, que tem seu consumo restringido a apenas uma parte (comumente o fruto maduro).  Mas as suas partes não usuais podem ser também classificadas como PANCS, sendo um exemplo a bananeira (Musa x paradisíaca).

Muitas PANCs têm a característica de ter função terapêutica, além de algumas possuírem alto teor de proteína (algo em torno de 25%), como a ora-pro-nóbis, além de apresentarem uma incrível versatilidade e sabor na culinária.

Antes de começar a colheita para consumo, há que se estudar os tipos de plantas comestíveis da sua região. Algumas são consideradas PANCs num lugar, mas, em outras regiões, estão completamente presentes na cultura alimentar.

Como as plantas não têm uma regra que determine se são comestíveis ou não, a melhor forma de reconhecer o que se pode comer é indo a campo com alguém que já entenda do assunto. Vale a regra: se você quiser comer uma coisa hoje, que está na época, mas não sabe onde achar para comprar, nem conhece quem produza ou comercializa, é PANC.

No entanto, é preciso ter cuidado: as plantas que nascem na rua podem ser contaminadas pela poluição da cidade. Por fixarem vários poluentes, o mais crítico são folhas e ervas que nascem no chão. Se as PANCs estiverem em quintais, pátios de casas ou lugares menos sujeitos a poluição, seu uso é mais seguro.

Outra forma de conhecer um pouco mais sobre essas plantas é procurar as feiras de produtores. Muitas delas já começam a ser comercializadas nesses locais e sempre existe a possibilidade de conversar com o feirante/produtor para pedir algum matinho comestível diferente.

No verão, época em que a procura por diferentes tipos de saladas e sabores aumenta muito, vale a pena se embrenhar pelo mundo das PANCs. Atenção: é um caminho sem volta. Aproveitem.

Chefs Daniel Stucchi e Márcio Okumura

Post anterior

Festival de Artesanato Criativo para completar o Verão

Próximo post

André de Soveral, um novo e importante personagem de SV

O Autor

Colunista Convidado

Colunista Convidado

Sem Comentários

Deixa uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *